fbpx

Rede MPLS, otimizando o desempenho de sua infraestrutura

Rede MPLS

Rede MPLS, otimizando o desempenho de sua infraestrutura

O mercado de telecomunicações está em constante evolução nos últimos anos. Atualmente, diversas funcionalidades, recursos e aplicações fazem parte do funcionamento das organizações. Pensando nisso, a rede MPLS é uma excelente solução para otimizar o desempenho da infraestrutura da sua empresa. 

 

Leia também: Firewall corporativo, como otimizar e escolher as melhores ferramentas?

 

O que é MPLS?

O MPLS é um programa de multisserviços baseado nas redes de computadores em IP (Internet Protocol). A tecnologia MPLS é uma abreviação do termo Multriprotocol Label Switching aprimorada dos programas de engenharia de tráfego, desde os anos 1990. No entanto, somente agora esse protocolo está sendo instaurado nas redes de computadores, com objetivo de criar novos serviços. 

O MPLS é um método de chaveamentos de pacotes, que transporta aplicações multimídias (dados, vídeo, voz) e identifica o roteador mais próximo, definindo qual será o melhor fluxo para enviar esses pacotes. A rede MPLS foi criada com objetivo de interligar os diferentes tipos de redes, viabilizando os múltiplos serviços dessa rede dentro de uma infraestrutura compartilhada, que abrange a maioria das aplicações e dos usuários, da forma mais eficiente possível. 

A rede MPLS é definida pelo IETF (Internet Engineering Task Force) como uma resposta na condução do processamento nos equipamentos de rede, conectando as diferentes redes de tecnologias com maior eficiência. Dessa forma, a MPLS tornou-se uma referência no desenvolvimento de redes de telecomunicações, principalmente nos serviços que incluem e vídeos e convergência telefônica. 

Suas aplicações estão voltadas para rede IP, em razão da sua importância na Internet. A rede MPLS pode ser aplicada na engenharia de tráfego (Traffic Engineering), QoS (Quality of Services) e VPN (Virtual Private Network).

 

Vantagens da rede MPLS

A rede MPLS tem uma arquitetura própria que garante mais rapidez ao sistema. Ela permite encaminhar os pacotes, levando em consideração o conteúdo dos seus rótulos em vez dos cabeçalhos. Com isso, há redução do processamento dos dispositivos de rede, o que aumenta a velocidade desse encaminhamento. 

Além disso, a rede MPLS é bastante flexível e atribui prioridade aos rótulos. Essa flexibilidade atua diretamente na qualidade dos serviços de ATM e Frame Relay. Sem contar que a MPLS utiliza várias diferentes redes de tecnologias, fazendo com os que os pacotes percorram a rede pública por meio dos VPNS (circuitos estáticos). 

 

Leia também: Engenharia de tráfego de redes gera economia e ganhos de produtividade

 

Ainda vale ressaltar que a rede MPLS garante maior segurança ao fluxo desses múltiplos protocolos que possuem padrões diferentes de criptografia. Isso ocorre porque a carga útil dos pacotes não é identificada pelos roteadores de encaminhamento. 

 

Como funciona a rede MPLS?

Basicamente, a rede MPLS funciona adicionando um rótulo aos pacotes de tráfego, na entrada do Backbone. Dessa forma, os roteadores decidem qual encaminhamento é o mais adequado, uma vez que todos os rótulos são caracterizados, assim que entram na rede. 

Ao compararmos com o roteamento convencional de uma rede IP, onde há pesquisa intensa de dados baseados nos cabeçalhos (headers) e nas informações disponibilizadas por cada roteador, a rede MPLS é bem mais eficiente. Ela dispensa a consulta das tabelas de routing e evita todo esse processo de pesquisa do roteamento convencional. 

Na prática, a rede MPLS sofistica a conexão IP, pois mapeia a rede IP privada do cliente para a rede pública, montando tabelas de roteamento virtual. Assim, a MPLS isola completamente o tráfego, criando essas redes virtuais privadas e proporcionando melhor capacidade e desempenho na criação de serviços para a rede. 

 

Aplicações da rede MPLS

Conforme dito anteriormente, as principais aplicações da rede MPLS são nas áreas de engenharia de tráfego, redes privadas virtuais (VPNs) e fornecimento de classes de serviço. 

Engenharia de tráfego

É o processo que conduz o tráfego através do backbone da rede, melhorando a usabilidade da banda larga entre os pares de roteadores. Isso já é utilizando nas redes IP e ATM tradicionais com limitações, uma vez que os protocolos IGP não são capazes de mensurar as várias opções de encaminhamento. 

A rede MPLS é utilizada para criar novas de formas de roteamento com suporte a engenharia de tráfego. 

Redes Privadas Virtuais (VPNs)

Nas redes IP comuns, o modelo overlay é utilizado nas VPNs para criar uma conexão segura antes de qualquer tráfego passar. Ao aplicar VPNs nas redes MPLS, é possível mesclar o modelo de isolamento e segurança overlay, com o modelo de encaminhamento simplificado peer-to-peer. Dessa forma, é usado uma infraestrutura de rede IP pública formar roteadores virtuais numa estrutura de nuvem privada. 

Fornecimento de classe de serviços

O QoS ou qualidade de serviço é um sistema que prioriza alguns tipos de tráfego para garantir que determinados recursos tenham tratamento diferenciado quando trafegarem na rede. A rede MPLS disponibiliza os serviços de QoS gerenciando esses diferentes tráfegos de várias formas. Além disso, a MPLS prioriza a entrega dos pacotes de multimídia e voz, que são indispensáveis nas aplicações que trabalham em tempo real. 

Agora que você entendeu como funciona a rede MPLS, entre em contato conosco para adotar essa tecnologia e suas vantagens para sua empresa.

Deixe uma resposta