fbpx

Porque o Brasil atrai tantos ataques cibernéticos?

ataque hacker

Porque o Brasil atrai tantos ataques cibernéticos?

Nos últimos seis meses, o Brasil se tornou um alvo constante de ataques cibernéticos. Em novembro do ano passado, o Ministério da Saúde e o STJ – Supremo Tribunal de Justiça sofreram um ataque hacker e seus sites ficaram fora do ar por horas. No início deste ano, dados de 223 milhões de brasileiros foram vazados e expostos na internet. Diante disso, muitos se perguntam por que o Brasil é propenso para ataque cibernéticos. 

 

Top 3 em ataques cibernéticos

Segundo dados da Symantec, empresa especialista em segurança de redes e da internet, o Brasil é o terceiro país que mais sofre com ataques cibernéticos em todo mundo. A China ocupa o primeiro lugar com 24%. Os Estados Unidos são o segundo com 10,1% e o Brasil vem logo em seguida com 9,8%. Governo e empresas não conseguem solucionar esse problema que está cada vez mais decorrente no país. 

Segundo especialistas na área de cibersegurança, a gestão de dados no Brasil é muito falha e sofre com diversos problemas, tais como: pouco conhecimento das autoridades, falhas de segurança da informação, falta de conscientização da população brasileira. 

 

Falta de padronização

Especialistas consideram que a maior dificuldade do Brasil é a falta de padronização do ambiente de TI. Cada empresa tem sua própria equipe de segurança da informação. Além disso, políticas e processos de proteção de dados servem apenas como protocolos, sendo que boa parte das empresas e instituições não cumprem na prática. 

A atualização dos sistemas e o treinamento dessas equipes também é uma grande adversidade. A compra e a implementação de tecnologias capazes de deterem esses ataques cibernéticos são muito dispendiosas e complexas. Isso restringe ainda mais a prevenção contra os ataques cibernéticos.

A LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados determina normas sobre a coleta, armazenamento e compartilhamento de dados pessoais, A LGPD vai trazer mais proteção aos sistema, no entanto, a implementação da lei ainda é muito lenta no país. 

 

Como se proteger

As grandes empresas são os alvos favoritos dos cibecriminosos, pois elas possuem grande volume de dados que vão servir como moeda de trocar para os hackers. Nenhuma instituição deseja que dados dos seus clientes como nome, CPF, número de telefone sejam roubados. 

Especialistas apontam que a forma mais eficiente para as empresas se protegerem é o investimento na política de segurança bem estruturada e forte, com atualizações constante de softwares, firewalls, regras para criar senhas, cronograma de backup, instalação de antivírus e outras medidas. 

Sim!
Fale conosco!
Olá! Podemos te ajudar?