fbpx

Engenharia de tráfego de redes gera economia e ganhos de produtividade

Engenharia de tráfego de redes

Engenharia de tráfego de redes gera economia e ganhos de produtividade

Quedas de desempenho e até mesmo os Downtimes, são alguns dos problemas mais comuns e ao mesmo tempo graves, que uma rede pode enfrentar. Uma empresa toda pode, em determinadas situações, literalmente parar, por quedas e problemas na infraestrutura de redes. Neste cenário, a engenharia de tráfego de redes é um processo fundamental para a melhora do desempenho. 

Muitas quedas e até mesmo lentidões, podem ser causadas por gargalos de tráfego nas redes. É possível evitar isso, através de um processo completo de engenharia de tráfego de redes, onde serão identificados os principais problemas e será possível estabelecer soluções. 

Como a engenharia de tráfego de redes pode aumentar o desempenho de sua empresa?

Toda rede tem um tráfego de informação, que transita entre servidores, aplicações, softwares e terminais. 

Esse tráfego, quando supera a capacidade da rede e não é mitigado entre diferentes locais, acaba congestionando a transmissão. Isso gera lentidão e em alguns casos, literalmente derruba a rede. 

Em estruturas mínimas, isso já é percebido. Imagine em redes complexas, onde há a interação entre inúmeros dispositivos e programas. 

Leia também: Como evitar ataques DDoS e proteger sua empresa

 

A falta de um bom estudo de engenharia de tráfego pode trazer grandes prejuízos. Mas ao contrário do que acreditam muitas pessoas, apenas aumentar a capacidade da rede não é a escolha mais adequada. 

Como sabemos, investimentos em redes podem ser bastante caros. Neste caso, a engenharia de tráfego de redes pode trazer inúmeros benefícios. 

Primeiramente, em alguns casos é possível otimizar o tráfego, sem a necessidade de grandes investimentos em infraestrutura. Segundo, se estes investimentos forem necessários, um bom estudo de engenharia de tráfego de redes irá mostrar os pontos mais críticos. Assim, o investimento será muito mais preciso. 

 

Leia também: Terceirização de NOC, vantagens e como aplicar em sua empresa

 

Sua empresa conta com a engenharia de tráfego de redes?

Um erro comum é acreditar que a engenharia de tráfego funciona apenas para grandes estruturas. Na verdade, qualquer empresa que tenha algum nível redes que envolva mais setores e necessidades. 

A engenharia de tráfego se adapta ao nível e tamanho de cada rede. Neste sentido, a grande maioria das empresas pode ter grandes ganhos em desempenho e produtividade com uma engenharia de tráfego de redes bem feita. 

Como é feita a engenharia de tráfego de redes?

Depende muito de alguns fatores. Mas de forma geral, o processo de engenharia de tráfego de redes passa por alguns processos. Veja quais são:

1- Análise da rede

Este é o primeiro e mais importante ponto. Uma rede precisa ser analisada como um todo, desde servidores, até a estrutura lógica e física, passando pelos equipamentos e dispositivos que interagem com ela. 

Esta análise pode ser feita de diferentes formas e no geral, usa ferramentas específicas. 

2- Monitoramento do tráfego

Caso a empresa não conte com um processo de monitoramento de redes, é fundamental que a engenharia de tráfego realize este processo. O ideal neste caso, é um serviço de NOC, que pode ser integrado a engenharia. 

3- Estabelecimento das soluções

Quando há o diagnóstico, citado nas duas primeiras etapas, é possível estabelecer os processos de engenharia de tráfego de redes. Otimização de servidores, com propagação do tráfego e eliminação dos gargalos, entram neste processo. 

A engenharia de tráfego de redes pode trazer grandes ganhos para sua empresa. Se ela estiver integrada com outras soluções, como as de segurança digital e monitoramento de redes, é possível ter um processo completo e muito bem estruturado de TI. 

Se você quer saber mais, entre em contato com nossa equipe e conheça mais sobre as soluções da Everest Ridge, que vão desde a engenharia de tráfego de redes, até soluções em segurança. 

Fale conosco. 

 

Deixe uma resposta