fbpx

Brasil sofre mais incidentes de segurança em nuvem pública, do que a média mundial.

Brasil sofre mais incidentes de segurança em nuvem pública, do que a média mundial.

Sistema muito utilizado na atualidade, a nuvem pública está com a sua segurança abalada. De acordo com o relatório da pesquisa The State of Cloud Security 2020, que foi publicado pela Sophos, cerca de 70% das empresas que operam nesse sistema, enfrentaram pelo menos um incidente em 2020, isso a nível mundial. No Brasil, esse índice é maior ainda: 79%. 

 

Esses dados foram obtidos por meio de uma pesquisa pela consultoria Vanson Bourne com 3.521 gerentes de TI em 26 países da Europa, Américas, Ásia-Pacífico, Oriente Médio e África. Ainda de acordo com as informações do relatório, as empresas que operam em multi-cloud, estão 50% mais suscetíveis do que as que utilizam apenas uma nuvem.

 

Dentre os principais incidentes registrados por essa pesquisa, podemos citar:

 

  • Ransomware – 50%;
  • Dados expostos – 29%;
  • Contas comprometidas – 25%;
  • Cryptojacking – 17%.

 

É possível observar que houve um menor índice de ocorrências na Europa (demostrando uma boa aderência ao Regulamento Geral de Proteção de Dados. Em contrapartida, a Índia apresentou um resultado alarmante, com 93% das empresas registrando incidentes. Com o aumento do trabalho remoto, houve uma onda de novos ataques à infraestrutura de dados das organizações.

 

Além dos cyberataques, podemos observar, também, que as falhas acidentais são uma grande responsável por boa parte desses incidentes, que exploram configurações incorretas realizadas pelas próprias empresas. Outra grande porta de entrada para esses cybercriminosos, é a utilização de credenciais de acesso roubadas. Mesmo assim, apenas 25% das empresas priorizam o controle de acesso às contas da nuvem.

 

De acordo com as informações da Sophos Cloud Optix, 91% das contas apresentam funções de gerenciamento de identidade e acessos com excesso de privilégios, e 98% possuem autenticação com multifator desativadas no provedor de nuvem. No lado positivo, existe uma preocupação majoritária com o nível de segurança, como por exemplo: o vazamento de informações e a identificação e resposta a incidentes de segurança.

 

Apesar dessas preocupações serem importantes, infelizmente, apenas um quarto dos entrevistados se preocupa com a falta de conhecimento dos colaboradores, o que pode ser um fator vital na segurança do acesso à nuvem.

Fonte

Sim!
Fale conosco!
Olá! Podemos te ajudar?