fbpx

5 principais riscos de segurança cibernética atuais e como se prevenir

5 principais riscos de segurança cibernética

5 principais riscos de segurança cibernética atuais e como se prevenir

Junto com o avanço tecnológico, também podemos observar o aumento considerável dos ciberataques contra os dados e sistemas de empresas ao redor de todo o mundo. A estimativa é que esses ataques causem um prejuízo de aproximadamente 6 trilhões de dólares ainda em 2021, tendo um grande impacto na economia global.

Todos os aparelhos e dispositivos que estão conectados de alguma forma à internet podem estar sujeitos a esses ataques, e é necessário adotar uma postura preventiva para evitar esses danos. Mas como se proteger desses riscos? Veja a seguir algumas das principais formas de ataque e como se proteger:

1. Ameaça de Phishing

Essa é uma das formas mais comuns utilizadas pelos hackers para a invasão e roubo de informações. São utilizadas mensagens, e-mails ou links maliciosos, que enganam o destinatário, que fornece dados e informações sensíveis, expondo drasticamente a sua segurança.

Para isso, são utilizadas diferentes formas de abordagem, muitas vezes de forma personalizada, fazendo com que o golpe seja aplicado com bastante facilidade. Para se proteger, evite clicar em links que pareçam suspeitos, e desconfie de promoções e ofertas irreais.

2. Dupla Extorsão de Ataques de Ransomware

Esses ataques são conhecidos como “seqüestro” de informações, onde é solicitado um valor de resgate para a devolução de dados ou de acesso às aplicações, ou até mesmo para impedir a divulgação de informações confidenciais. São feitos por diversos meios, como e-mails de phishing, aplicativos inseguros para dispositivos móveis e sites falsos, por exemplo.

Para evitar esse tipo de invasão, é importante criptografar a sua conexão com a internet e utilizar ferramentas de proteção contra ameaças em tempo real.

3. Reutilização de senhas em contas e dispositivos

A utilização de contas em mais de um dispositivo é uma ferramenta comum, mas também proporciona riscos consideráveis para a sua segurança. Mais de 80% das violações de segurança são causadas devido à vulnerabilidades com senhas.

Existe uma forte tendência em cibersegurança para implementar uma autenticação sem a utilização de senhas, como a biometria e a autenticação simbólica. Mas como a utilização das senhas ainda pode ser utilizada em diversas aplicações, a utilização de um gestor de senhas pode ser um valioso aliado, reduzindo os riscos que essa autenticação pode trazer.

4. Ataques ao Home Office

O trabalho remoto abriu portas para uma nova gama de vulnerabilidades, expondo aplicações e sistemas inteiros de empresas. Nessa modalidade é utilizada a técnica do phishing, mas também a força bruta (onde o invasor tenta adivinhar a senha do usuário – remetendo aos problemas de senhas fáceis e dedutíveis). Somente no ano de 2020, o FBI contabilizou uma perda de mais de 1,8 milhões de dólares somente nos EUA.

Durante o trabalho remoto, é importante ter atenção redobrada contra golpes, utilizando, se possível, um software de acesso sem vulnerabilidades relatadas.

5. Roubo e fraudes no comércio eletrônico

Muitas pessoas precisaram ficar em casa desde o início da pandemia da Covid-19, aumentando o consumo por meio do comércio eletrônico. Usando dessa situação, os hackers aplicaram táticas de roubo de dados sensíveis, transações falsas e golpes. Para mitigar esses riscos, somente realize compras em lojas de confiança e verifique o sinal de cadeado na barra do seu navegador.

6. Segurança na nuvem e vulnerabilidade de rede

As aplicações que realizam o armazenamento de dados de forma on-line (serviços em nuvem), redes sociais e serviços que correm em nuvem, podem deixar de fornecer a autenticação e criptografia necessárias para garantir a segurança das suas informações. Optar somente por serviços e fornecedores de cloud computing confiáveis e seguros, utilizar senhas substanciais e autenticação de dois fatores, são algumas das práticas que podem evitar ataques.

7. Internet das Coisas (IoT) e vulnerabilidades por dispositivos

Estamos vivenciando um momento de transformação digital, onde cada vez mais dispositivos estão conectados à internet, dessa forma, a segurança dos roteadores e dispositivos de rede é de vital importância. Cerca 75% dos ataques IoT de 2019 foram causados por vulnerabilidades em roteadores.

A maior parte dos dispositivos IoT são vulneráveis, e cada um que é adicionado à sua rede empresarial ou doméstica, pode acarretar um novo risco, como babás eletrônicas e aparelhos que são controlados por meio de aplicações móveis. Para evitar esse tipo de invasão, é muito importante criptografar a sua rede, evitando que dispositivos não desejados se conectem.

Como vimos, existem muitas formas de ataques e desvio de dados, mas as boas práticas de segurança cibernética podem ajudar a mitigar essas vulnerabilidades e proteger suas informações. Mantenha-se atento e em uma zona segura (evitando e-mails, mensagens e sites duvidosos), dessa forma será muito mais difícil ser atingido.

Conheça nossas soluções de Storage! Clique na imagem abaixo.

Sim!
Fale conosco!
Olá! Podemos te ajudar?