You are currently viewing ISPs com Banda IP excedente, Como resolver isso?

ISPs com Banda IP excedente, Como resolver isso?

Empresas precisam se adaptar rapidamente a situações e desafios de um mundo novo e as Equipes de TI trabalham para encontrar soluções para as mudanças cada vez mais aceleradas e radicais.

Como exemplo disto, podemos citar a pandemia de COVID-19 e nela a adoção “em massa” do modelo de trabalho “Home Office”, criando uma demanda inesperada e uma corrida contra o tempo para as empresas provedoras de internet (ISPs), que em poucos dias viram a necessidade de elevar seu tráfego de dados de forma brutal sem planejamento prévio.

Com isso, os ISPs tiveram que se adaptar e aumentar consideravelmente sua infraestrutura e consequentemente expandir sua capacidade de interconexão, efetuando expansão dos links de trânsito. Com isto, muitos ISPs investiram na ampliação dos serviços, na capacidade de entrega, na presença, na disponibilidade e na qualidade.

 

Dois anos depois, o cenário começa a mudar…

 

Com o aparente controle e possível final da pandemia, as empresas começam a retornar para o regime de trabalho presencial e/ou híbrido (alguns dias “home office” e outros dias “presenciais”).

Além disto, fatores e incertezas globais (guerra em andamento do outro lado do mundo, dólar valorizado, baixo nível de crescimento mundial) e domésticos no Brasil (inflação acima da meta, PIB abaixo do projetado, Eleições entre outros) afetam a Economia e com ela os custos de operação.

Os custos subiram muito e devido à situação econômica, os provedores não conseguem repassá-los. Como exemplo, já é possível observar o movimento crescente de clientes residenciais no sentido de redução de seus planos e com isto a receita será impactada.

Neste movimento, muitos ISPs começam a ter banda IP excedente com contratos a longo prazo, gerando assim prejuízos e reduzindo ainda mais a lucratividade destas empresas.

 

E agora? Não existe fórmula pré-definida. É necessário reavaliar e reorganizar tudo!

 

A solução é reavaliar e reorganizar tudo!

Um ISP com excesso de Banda IP, ou ainda, com seu tráfego mal dimensionado, acaba ficando comprometido em termos de lucratividade. A empresa tem que se reinventar de forma a trazer mais lucratividade, e como fazer isso de forma organizada e assertiva?

A solução passa por análises das suas reais necessidades e da fluidez do tráfego. Quem eu devo reduzir e como posso migrar este tráfego para conexões com qualidades e de menor custo?

Esta solução está diretamente ligada à disciplina da engenharia de tráfego e com ela os provedores podem reorganizar seu tráfego e aperfeiçoar as soluções que já possuem, sem prejudicar seu produto final. É possível, por exemplo, identificar uma banda IP que está com um uso inferior. Com isso, é possível repassar para outra banda, seu tráfego e então, eliminar um custo.

Isso, em larga escala, pode representar uma economia real muito elevada. Há casos de ISPs que reduzem em até 30% seu custo, só reorganizando sua engenharia de tráfego. Em um mercado como o dos ISPs, 5% é muita coisa! E sem prejudicar em nada, a entrega de banda para seus clientes.

 

Everest Ridge – seu parceiro de soluções

 

A engenharia de tráfego é um dos pilares para qualquer ISP e deve ser uma das primeiras frentes a ser atacada. A Everest Ridge pode ajudar com isso, pois contamos com uma equipe altamente qualificada e pronta para te atender nestas questões. Aliás, nossa empresa é estratégica para qualquer ISP, pois atuamos com Mitigação de ataques DDoS, Banda Limpa, Tratamento de Peering, Troca de Tráfego, NOC, SOC, NG-Firewall e muito mais!