You are currently viewing Como a IoT é aplicada nos ataques DDoS?

Como a IoT é aplicada nos ataques DDoS?

Os ataques DDos têm como alvo diversos tipos de dispositivos, como computadores, smartphones e tablets. Esses equipamentos são utilizados como porta de entrada para que o cibercriminoso consiga dar início à sua fraude. Com o passar dos anos, a forma que esses ataques acontecem acabou evoluindo muito, sendo necessário encontrar formas cada vez mais eficientes para se proteger. A transformação digital também trouxe novas tecnologias para a nossa realidade, como a IoT (Internet das Coisas), fazendo deste caminho, outra opção para os ataques DDoS.

Baseado nos conceitos da Internet das Coisas, diversos dispositivos podem ser conectados à internet, aumentando ainda mais os recursos de invasão utilizados pelos hackers. Imagina uma estrada lotada de carros que não tem intenção de chegar ao destino. Esses carros acabam gerando um congestionamento e impedindo as pessoas que realmente queiram chegar ao seu destino de se deslocarem. É mais ou menos assim que um ataque DDoS funciona, gerando um fluxo desnecessário de usuários falsos.

Os ataques DDoS através da IoT

Como princípio, a IoT busca conectar diversos tipos de equipamentos eletrônicos, seja em ambiente doméstico, empresarial ou industrial. Com uma rede tão extensa, os cibercriminosos aproveitam os pontos de vulnerabilidade para iniciar os seus ataques DDoS, principalmente pelos equipamentos com software embarcado. Esse tipo de dispositivo é fabricado sem que haja preocupação com a segurança, fazendo deles pontos de acesso facilitado.

A utilização dos serviços em nuvem também contribui para esse tipo de ataque, uma vez que as aplicações e arquivos são todos mantidos em um ambiente online. Com isso, tudo que é mais relevante para a empresa fica mais vulnerável e, de certa forma, desprotegidos. Aliada à nuvem, a IoT é responsável pela automação de inúmeros serviços, processando um grande volume de informações.

Embora traga muitas vantagens, essa integração acaba fazendo dos equipamentos conectados alvos muitos atraentes para os ataques DDoS. Utilizando dispositivos “zumbis”, chamados de Botnet, os hackers enviam múltiplas solicitações falsas, que acabam indisponibilizando os sistemas, aplicações e arquivos de uma empresa.

Como proteger os dispositivos com IoT

Diante dessa vulnerabilidade, é essencial contar com ferramentas de segurança, que garantam a proteção desses dispositivos e evitem os ataques DDoS. Nesse sentido, a prevenção é a melhor abordagem, pois os ataques DDoS muitas vezes são difíceis de identificar antes de causar algum dano. Para isso, a empresa pode adotar algumas medidas:

– Garantir que todas as alterações de rede sejam registradas;
– Utilizar um Firewall de qualidade e confiável, com regras consistentes;
– Manter as atualizações de sistema sempre em dia, assim como o firmware, as aplicações utilizadas e os equipamentos que estão conectados;
– Mantenha vigilância intensiva no tráfego da sua rede;
– Realize testes de segurança frequentemente;
– Conte com uma solução de monitoramento de tráfego de rede;
– Utilize uma solução anti-DDoS eficiente e robusta.

Diante da ocorrência de um ataque DDoS, quanto antes o problema for identificado, menor será o impacto causado nas atividades e até mesmo na lucratividade da sua empresa. Conte com uma solução confiável, fornecida por uma empresa robusta e bem posicionada no mercado, como a Everest Ridge.