You are currently viewing Ataque DDoS (negação de serviço): quais os tipos e como evitar?

Ataque DDoS (negação de serviço): quais os tipos e como evitar?

Um dos ataques mais comuns e perigosos presentes no meio digital atualmente é o ataque DDoS (Ataque Distribuído de Negação de Serviço), e isso se dá por conta da facilidade com que é realizado. O objetivo dessa ação maliciosa é, através de uma sobrecarga de solicitações, interromper um serviço, causando grandes prejuízos para as empresas e instituições.

Em alguns casos, o ataque DDoS também pode ser realizado como uma espécie de distração, para que, enquanto os responsáveis tentar controlar a situação, os hackers consigam realizar ataques ainda mais invasivos. Para conseguir estabelecer uma estratégia de segurança eficiente e assertiva, é necessário conhecer os diversos tipos de ataque DDoS, conforme veremos a seguir:

UDP Flood

O UDP – User Datagram Protocol, é um protocolo de rede que, com a ajuda de aplicações, possibilita a sobrecarga de portas aleatórias do servidor. Para combatê-lo, é necessário contar com firewalls em pontos da rede, que irão filtrar o fluxo de solicitações e remover o tráfego considerado indesejado.

NTP Flood

Esse tipo de ataque DDoS utiliza um IP falso para disparar pacotes de solicitações e arquivos, que acabam causando a sobrecarga dos UDPs. Essas solicitações exigem que a máquina utilize todos os seus recursos para direcionar esse fluxo de informações, e devido à essa alta demanda, a máquina acaba reiniciando.

SYN Flood

Utilizando IPs falsos, os cibercriminosos enviam pacotes SYN para a rede almejada, até que a memória de conexão desse servidor se esgote. Nesse caso, a sobrecarga é gerada através do design de processo de comunicação TCP, e o resultado dessa ação é a indisponibilidade dos serviços.

Layer 7

Esse tipo de ataque DDoS também é conhecido como Ataque de Camada de Aplicação, e tem como objetivo esgotar todos os recursos de um servidor ou aplicativo, explorando as suas fraquezas. Diferentemente dos ataques do tipo Flood, o ataque Layer 7 é um pouco mais complexo e específico.

Por conta das suas particularidades, esse ataque não é facilmente detectado. Ele dificilmente é percebido no monitoramento padrão, pois não gera uma taxa de tráfego alta. Por essa razão, é importante contar com uma ferramenta que permita distinguir o tráfego legítimo do malicioso.

Como se proteger de ataques DDoS?

Embora pareçam, de certa forma, inofensivos, os ataques DDoS podem causar grandes transtornos para as empresas, além dos prejuízos financeiros. Por esse motivo, é importante contar com ferramentas e estratégias para se proteger desse tipo de ataque, como:

• Supervisão constante da banda larga: dessa forma é possível identificar anormalidades com mais agilidade e já iniciar as ações de contensão de danos. Da mesma forma, o tráfego necessita de monitoramento em tempo real para evidenciar qualquer ataque dessa natureza;

• Utilize um bom Firewall: essa ferramenta permite analisar e filtrar as solicitações realizadas e direcionar para um servidor alternativo;

• Utilize o sistema reCAPTCHA: esse recurso te ajuda a diferencias as ações maliciosas das ações realizadas por pessoas físicas;

• Conte com uma empresa especializada: dessa forma, a sua segurança será gerenciada por profissionais altamente especializados, garantindo uma estratégia assertiva caso algum tipo de ataque aconteça. Além disso, você também pode direcionar o trabalho dos seus profissionais de TI para outras atividades, minimizando os custos internos.

Como vimos, o ataque DDoS pode acontecer de diversas maneiras, prejudicando as atividades e a produtividade do seu negócio. Estabeleça uma estratégia inteligente e proteja a disponibilidade dos seus serviços.