You are currently viewing 2022: Tendências nos ataques cibernéticos

2022: Tendências nos ataques cibernéticos

Assim como a tecnologia avança continuamente, os ataques cibernéticos também buscam formas mais atualizadas de invadir computadores e roubar informações. Por essa razão, é essencial se manter atualizado e conhecer quais as tendências para os ataques cibernéticos nesse novo ano. Dessa forma, é possível encontrar formas mais eficientes de se proteger e evitar esse tipo de invasão.

Embora as novas tecnologias, como a IoT (Internet das Coisas) ajudem a otimizar as nossas rotinas e trazer mais integração, elas também aumentam as portas de entrada para um ataque cibernético. Com a necessidade do trabalho remoto trazida pela pandemia, pudemos notar como os computadores ficam expostos à acessos maliciosos.

Por essa razão, o conhecimento é essencial e nos ajuda a estabelecer protocolos e planos de ação mais eficientes para garantir a segurança dos nossos dados. Veja a seguir as principais tendências em ataques cibernéticos para o ano de 2022!

Ameaças cibernéticas para 2022

Golpes em serviços financeiros

Esse tipo de golpe é bastante comum, e já vem sendo aplicado há anos, principalmente através de links e arquivos maliciosos. Os criminosos utilizam de engenharia social para disfarçar as suas armadilhas e coletar informações bancárias das suas vítimas, causando grandes prejuízos.
Porém, com o aumento da utilização de meios digitais e com o surgimento do Pix, os criminosos estão aperfeiçoando as suas técnicas para explorar esse contato mais digital. Isso vale para pessoas físicas e jurídicas, e não se limita ao desvio de dinheiro: também existe a possibilidade de ameaça de vazamento, sequestro de informações, entre outros.

Ataques à área da saúde

Por armazenar e manipular dados sensíveis de pacientes, as instituições de saúde também são alvos comuns atualmente. Os hackers atacam os sistemas de hospitais, clínicas e laboratórios para gerar períodos de indisponibilidade, roubar informações e extorquir as vítimas em troca da devolução desses dados.

IoT e dispositivos móveis

A Internet das Coisas trouxe uma ampla gama de facilidades, com cada vez mais recursos para facilitar a rotina e otimizar as atividades. Conteúdo, essa grande conexão aumentou a quantidade de dispositivos que podem ser invadidos e utilizados como botnets para realizar ataques de todos os tipos.

Phishing mais avançado

O phishing já vem sendo muito utilizado pelos hackers há bastante tempo, mas existe a possibilidade que eles se tornem ainda mais personalizados para enganar as vítimas com mais facilidade. Com ferramentas específicas, eles buscam simular informações mais específicas, como a resposta de um e-mail que está sendo aguardado, por exemplo.

Ransomware

O ataque do tipo ransomware  já vem causando prejuízos para empresas e instituições em todo o mundo, e a tendência é que essa estratégia criminosa cresça ainda mais. É essencial que, além dos melhores recursos em segurança, a empresa conte com um plano de backup seguro e eficiente, para garantir o acesso aos dados caso eles sejam roubados.

Ataques Zero-day

Aproveitando pequenas vulnerabilidades, esses ataques cibernéticos detectam brechas antes mesmo que a empresa identifique, acessando os sistemas de forma maliciosa. Uma das melhores formas de se combater esse tipo de ataque é através de “Sandbox”, um sistema que mantem os arquivos suspeitos em um ambiente de testes para verificar a sua segurança. Caso seja malicioso, ele toma as providências para que ele seja bloqueado.

Ataque DDoS

Com o objetivo de indisponibilizar sistemas e interromper atividades, os ataques DDoS podem acontecer a qualquer momento e causar grandes prejuízos para as empresas. A tendência é que esse tipo de ataque ainda seja uma realidade em 2022, sendo necessário encontrar formas eficientes de bloquear essas ações.

Uma das estratégias utilizadas para mitigar esse tipo de ataque é através do desvio do tráfego da rede para a mitigação em nuvem, além de implementar soluções complementares para contornar os impactos causados. Melhorar o desempenho da rede também é essencial para garantir o fluxo de acessos mesmo durante um ataque DDoS, o que pode ser feito através da adoção do IPv6.

Infelizmente, os ataques cibernéticos continuarão sendo uma realidade, e cabe a nós encontrar as melhores ferramentas para garantir a segurança e reforçar as barreiras de proteção. O preparo é a chave para diminuir os riscos e os impactos causados pelos hackers.