You are currently viewing O uso do 5G na segurança cibernética do Brasil

O uso do 5G na segurança cibernética do Brasil

Com a chegada do 5G, a segurança cibernética de forma multidisciplinar se tornou um desafio em todo mundo, incluindo a maneira de aplicar a Internet das Coisas. 

Eventos globais têm discutido incansavelmente a proteção dos dados individuais e corporativos e a segurança cibernética. Esse tema está ligado diretamente a segredos individuais e a propriedade intelectual.

A implementação do 5G torna esse assunto ainda mais crítico, pois ele traz mais riscos e vulnerabilidades para a segurança cibernética, principalmente no que diz respeito a Inteligência Artificial e a virtualização. 

Edital 5G

No edital desenvolvido pela Anatel para tratar sobre a implementação da tecnologia 5G não trata das questões de segurança cibernética. O tema é tratado em regulamento específico pelo GT-Ciber. 

Um dos pontos principais é que as políticas de segurança sejam feitas e aprovadas por cada operadora. Mas é complicado que essa diretriz possa ser aplicada nos provedores menores. Para encontrar um ponto de equilíbrio entre a segurança cibernética e a instalação do 5G será necessário estimular o desenvolvimento de companhias conforme sua condição econômica e porte e estabelecer regras para os PPs

As PPPs são parcerias público-privadas, ou seja, são acordos entre setores privado e público para realizarem uma obra ou serviço determinados, que sejam do interesse da população. Numa PPP, uma companhia é responsável pelo projeto, como operação, financiamento e execução. 

Segurança cibernética

Os órgãos governamentais acreditam que parcerias com empresas renomadas é importante do ponto de vista técnico para implantar o 5G. Essas parcerias contribuem para que as questões de segurança cibernética sejam levadas em consideração. 

Atualmente, o país tem um déficit de mais de 390 mil profissionais no setor de tecnologia. Por isso, firmar parcerias com grandes companhias da área tecnológica de todo mundo, será fundamental para implantar o 5G no Brasil.

Essas grandes empresas tecnológicas apontam que o Brasil é um dos principais mercados globais, no que diz respeito ao tema segurança cibernética. As áreas de proteção e segurança de dados e patentes são os principais pontos a serem estudados para implantar a 5G. 

Além disso, essas parcerias entre grandes companhias e órgãos governamentais incluem fornecer equipamentos para desenvolver os projetos e realizar testes que vão atestar a integridade e vulnerabilidade deles. 

Para implementar o 5G no Brasil é necessário que os parâmetros sejam certificados globalmente. Os órgãos governamentais esperam que que todos os fornecedores que vão atuar com a rede móvel 5G obtenham esses certificados e mantenham a segurança cibernética.