You are currently viewing Ransomware: Especialistas apontam como o ataque mais preocupante

Ransomware: Especialistas apontam como o ataque mais preocupante

De acordo com uma pesquisa recente apontou que o ransomware é o ataque que mais preocupa 85% dos gestores de Tecnologia da Informação – TI, principalmente nas regiões Ásia-Pacífico e América Latina. 

Essa pesquisa foi realizada em escala global em agosto deste ano com mais de 450 líderes de segurança e tecnologia de informação de empresas de pequeno, médio e grande porte. Foram entrevistadas profissionais de 24 países, incluindo o Brasil. 

O que é o Ransomware?

O Ransomware é um tipo de software utilizado para extorsão. Esse malware bloqueia o acesso ao sistema ou computador infectado e exige o resgate em criptomoedas para liberar o acesso. Essa forma de cybercrime torna o rastreamento dos criminosos praticamente impossível. 

O malware combina duas palavras em inglês: “malicious” e “software”. Esse termo abrange todo software malicioso e perigoso que pode afetar computadores e sistemas de alguma forma. Isso inclui também cavalos de Troia e vírus. 

Como funciona o ransomware?

Na prática, o Ransomware acontece da seguinte forma. Em primeiro lugar, o malware acessa o dispositivo. Dependendo do tipo de ransomware utilizado, o malware criptografa alguns arquivos individuais ou todo sistema operacional. Depois disso, o cybercriminosos exigem um resgate para liberar novamente o sistema. 

Para minimizar os riscos dos ataques de ransomware, as empresas precisam instalar soluções de segurança de alta qualidade. No entanto, muitas empresas ainda não estão preparadas para um ataque de ransomware, pois inclui plano de avaliação de risco, treinamento cibernético dos colaboradores, seguro de segurança cibernética e soluções de proteção. 

Perigo global

Ainda segundo essa pesquisa, o ransomware cresce mais de 1000% por ano. Por isso, é essencial que as organizações se protejam e usem soluções tecnológicas voltadas para segurança da informação. Dependendo de cada região do mundo, as técnicas do ataque de ransomware variam. Mas, a mais comum é a isca de phising. 

Os líderes da América Latina e da Ásia-Pacífico são os que mais se preocupam com os ataques do ransomware. No entanto, gestores da Europa, América do Norte, África e Oriente Médio também percebem o cenário de ameaças e a gravidade da perda de dados associado ao ataque de ransomware. 

Gostou do conteúdo? Quer ler o relatório completo em inglês? Clique aqui.