Banda larga fixa ultrapassa 10 milhões de contratos no Brasil

Neste ano, mais especificamente no mês de março, o Brasil superou a marca de 18 milhões de contratos de banda larga fixa via fibra óptica, de acordo com dados oficiais da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). Segundo a agência, ao findar do mês de março, 18,663 milhões de clientes possuíam banda larga via fibra óptica em nosso país.

 

Comparando com períodos anteriores, o valor é 4,8% maior que o registrado no mês anterior. Já comparando com o mês de março do ano passado, o crescimento foi ainda maior, chegando a 62,7%

 

Neste sentido, as regiões que mais crescem no segmento no Brasil são Centro-Oeste e Norte. No Centro-Oeste, a fibra óptica cresceu 122% em um ano, enquanto no Norte apresentou crescimento de cerca de 110% quando comparados com o mês de março de 2020. No entanto, mais de 50% dos acessos à fibra óptica estão localizados no Sudeste onde, que teve alta de 46,6% em um ano.

Quanto aos provedores da internet via fibra óptica, os dados da Anatel apontam que Pequenos provedores de Internet (PPPs, ou ISPs) são responsáveis por 11,283 milhões dos acessos totais em fibra. Este valor corresponde à cerca de 60% do total no Brasil. Por sua vez, os grandes provedores somam 39,5%, provendo para mais de 7,300 milhões de brasileiros.

 

No mês de março, os pequenos provedores chegaram à 14,067 milhões de acessos. Este valor representa uma leve queda em relação a fevereiro, quando apresentaram 14,572 milhões de acessos. Uma justificativa para essa queda pode ser a subnotificação de acesos, principalmente nos pequenos provedores.

 

Quanto aos grandes provedores, os principais deles apresentaram grande crescimento nos últimos 12 meses. A Claro, que é, líder do mercado, apresentou alta de 59% no último ano nos acessos à fibra óptica. Por sua vez, a Vivo teve alta anual na base óptica de mais de 35%. Já a Oi apresentou um aumento anual de 1,7% nos acessos à esta tecnologia.

 

Outro dado interessante divulgado pela agência reguladora foi a velocidade média dos contratos que fazem parte da estatística. Segundo a Anatel, a média da velocidade do serviço ficou em 88,72 Mbps médios.