fbpx

Velocidade de resposta a ataques hacker é fundamental para evitar invasões

Velocidade de resposta a ataques hacker é fundamental para evitar invasões

Um ataque hacker pode arruinar a base de dados de qualquer empresa. Além da perda de dados, é muito comum que haja também a tentativa de extorsão, por parte dos criminosos. Neste sentido, é fundamental estar preparado para que isso não venha a acontecer com sua empresa. 

Porém, como sabemos, não há como eliminar os ataques de hacker. O que deve ser feito, é criar um sistema completo de segurança digital. Os ataques não vão diminuir e a tendência é até que eles aumentem. O que sua empresa precisa, é estar preparada para isso. 

Neste cenário, há um elemento fundamental a qualquer sistema de segurança: a velocidade de resposta.

Quanto antes houver uma resposta, mais rápida e eficiente será a proteção

Os ataques corporativos acontecem de diferentes formas e podem ter objetivos variados. Por exemplo, há ataques como o DDoS que tem como objetivo congestionar a rede atacada. Há ainda os ataques de força bruta, que tentam realmente invadir o sistema. 

Independentemente da forma como eles ocorrem, quanto mais rápido eles são neutralizados, menores os prejuízos. 

Neste sentido, há um conjunto de soluções que vão fazer com que os ataques sejam rapidamente resolvidos. Um deles é o monitoramento de redes, que já falamos sobre neste artigo.

Além do monitoramento, soluções como o WAF (Web Application Firewall) também são fundamentais. De forma bem simples e direta, o WAF é uma solução de segurança de redes que responde rapidamente a tentativas de ataque, fazendo com que elas sejam neutralizadas mais rapidamente. Naturalmente que há todo um contexto a ser aplicado para que o WAF funcione perfeitamente, somado a outras soluções. 

De forma geral, o WAF consegue filtrar, monitorar e em determinadas situações, bloquear o tráfego HTTP. Ou seja, se houver um ataque web contra uma aplicação, sistema, aplicativo ou até mesmo site, o WAF bloqueia determinados IPs, classificados como maliciosos. 

O WAF filtra o tráfego da aplicação web e com isso evita que falhas de segurança sejam expostas a problemas como injeção maliciosa de SQL, XSS (cross-site scripting), ou até mesmo a inclusão de arquivos e configurações erradas de segurança.

Porém, ele é o primeiro ponto de defesa, sendo que sozinho, já neutralizará grande parte dos ataques. Como os ataques se dão praticamente na totalidade via web, o WAF protege de grande parte dos ataques de DDoS ou por força bruta, pois ele bloqueia o tráfego malicioso. 

Nós da Everest Ridge, podemos te ajudar com o WAF, que faz parte do nosso portfólio de soluções. Para saber mais, entre em contato com nossa equipe. 

Deixe uma resposta